top of page

Yin-Yang



Yin-yang é a representação simbólica de um dos principais conceitos do taoísmo, uma doutrina filosófica chinesa que se amparou na sabedoria ancestral e por isso é uma espécie de religião, de raízes muito, muito antigas.


A origem do taoismo é atribuída a duas fontes principais. A primeira fonte é o "Imperador Amarelo" chamado Huandi, que teria vivido por volta de 3 milênios aC, um ser mítico, responsável por trazer a escrita, a agricultura, a medicina, a arte e todos os ensinamentos para a civilização tradicional chinesa;


A segunda fonte é o livro Tao Te Ching (I Ching), o livro oracular conhecido como o “O livro das mutações”, ou o Livro do Caminho e da Virtude, cuja compilação é atribuída a Lao Tse, o filósofo contemporâneo mais velho que Confúcio, outro filósofo muito importante dentro da cultura chinesa.

A palavra TAO significa CAMINHO. Sua simbologia é muito semelhante ao vesica piscis. Eu sou o Caminho. Ninguem chega ao Pai senão por mim. Quem É o PAI? Certamente não é a figura antropomórfica que estamos acostumados. É o ABSOLUTO. Aquele que traz dentro de si o Masculino e o Feminino, que tem dentro de si o SER e o NÃO-SER. O ABSOLUTO É AQUELE QUE É.



O branco simboliza todas as cores e o preto simboliza a ausência de cores porém cada qual traz dentro de si o germen do seu contrário. A linha que separa o SER do NÃO-SER é extremamente sutil.


O nome Lao Tse significa “Jovem Sábio”. Ele trabalhava nos arquivos imperiais. Era como trabalhar na Biblioteca de Alexandria ou na Biblioteca do Vaticano, e por causa disso o “jovem sábio” adquiriu profundos conhecimentos em todas as áreas. Essa sabedoria pessoal acumulada levou Lao-Tse a criar uma filosofia segundo a qual, o “Tao” é o princípio criador e ordenador do mundo, assim como o Caminho de volta para a UNIDADE. Seu símbolo é composto por duas cores que se entrelaçam e formam a UNIDADE.


Talvez esse símbolo tenha sido o precursor do sistema binário, utilizado por máquinas com circuitos digitais para interpretar informações e executar ações. O computador lê sinais elétricos na sua forma mais simples: sem corrente ou com corrente, representados pelo zero e pelo um. Da mesma forma que a linguagem binária, o símbolo Yin-Yang é representado pelas cores branca e preta, onde o preto simboliza o nada, o vazio, a não-existência e o branco simboliza a existência.

Lao Tse pensava o Yin-Yang como Luz e sua contraparte, a ausência dela. A Luz tem existência palpável, dá para quantificar, mensurar. Já a ausência de luz, é o vazio, a não-existência. A escuridão não tem existência própria. Só é possível obter a escuridão impedindo a entrada da luz, como fazemos com uma cortina “corta luz”.



Dentro do conceito filosófico de Lao Tse, o mal, assim como a escuridão, não possuem existência própria. Por mais danoso que seja, o mal é simplesmente a “ausência do bem”, ausência de compaixão, ausência de tolerância, enfim, a maldade é a manifestação daquilo que ainda não se transformou em bem. Por esta razão, no âmbito filosófico, não é correto definir o Yin-Yang como o antagonismo entre o Bem e Mal como se eles fossem duas forças iguais competindo entre si.


Por que não é correto? Simplesmente porque teoricamente só existe LUZ e ausência de Luz. Embora a ausência de Luz, ou seja, a escuridão, não seja uma força em si, ela atua como se fosse pois nós sentimos o seu efeito.


Para facilitar (ou complicar) pense no Big-Bang. Nada existia, nem tempo, nem espaço, nem matéria, só o vazio. Então houve uma explosão e tudo foi criado. Ora, o que foi que explodiu? Deveria existir algo no imenso vazio para que pudesse explodir.



A cor preta é classificada como ausência de cor, portanto, ausência de luz. As cores existem graças à luz, e se uma substância é preta elaabsorve todos os comprimentos de onda do espectro solar. Já a cor branca não absorve nenhum ereflete os diferentes comprimentos de onda do espectro solar.


Dedicado a pensar em tudo isso Lao-Tsé decidiu abandonar seu cargo na biblioteca real ao completar 40 anos, e iniciou uma grande viagem pela China. Essa viagem é antes de tudo simbólica. Ela representa o TAO, que significa CAMINHO. O TAO é a grande jornada da vida para aprendizagem do SER e do NÃO SER, do BEM e da FALTA DELE; da CONSCIÊNCIA e da falta dela.


Nós só percebemos a existência de algo por contraste. Se vivêssemos em um mundo onde tudo fosse amarelo, incluindo nós mesmos, não conseguiríamos perceber o amarelo. Somente alguém vindo de outro planeta poderia ver isso. Nós só tomamos consciência de algo quando o perdemos, somente aí nos damos conta do que possuíamos. É pela ausência que nos damos conta do quanto éramos felizes e não sabíamos.


Lao Tsé - Wikimedia commons


Lao Tse estava fascinado pelo enigma dos opostos. Absorve/reflete, cheio/vazio, amor/ódio, dia/noite, bem/mal. O cheio só existe porque havia um vazio para que ele existisse. Embora teoricamente o mal é a ausência do bem e, portanto, ele não exista, na prática essa ausência do bem se manifesta de maneira bem real e nos faz sofrer. Lao Tse pensava em tudo isso ao definir os Princípios que regem o nascimento de tudo quanto há, desde o universo até uma flor: O Princípio Masculino e o Princípio Feminino.


Lao Tse entendia que estes princípios estão muito além de sexo e de gênero. Não se trata de Homem ou de Mulher. Ele está falando de forças opostas e complementares que são IMPRESCINDÍVEIS para o nascimento de seja lá o que for. Estas forças expressam a dualidade existentenos princípios fundamentais do universo, que se opõem e se complementam. Um não existe sem o outro, um está no outro, um precisa do outro, nem um nem outro é ABSOLUTO. Dentro do branco existe um minúsculo ponto negro e dentro do preto há um minúsculo ponto branco.


O pequeno ponto de luz na escuridão faz toda diferença. Lao Tsé mergulhava fundo para compreender as funções da luz e da escuridão, do cheio e do vazio. Nem sempre o que está cheio é bom, nem sempre o vazio é indesejável.



Lao Tse disse:

“Todos os raios convergem para o meio de uma roda

Mas é o buraco em que vai entrar o eixo que a torna útil.

Molda-se o barro para fazer um vaso;

Mas é o espaço dentro dele que o torna útil.

Fazem-se portas e janelas para um quarto; É o vazio do quarto e os buracos das portas e janelas que o tornam útil.

E Lao Tse conclui:

Por isso, a vantagem do que está lá, presente, se assenta

na utilidade do que lá não está.”

De acordo com sua filosofia, as forças opostas se complementam, originando o equilíbrio:



O Yin representa a escuridão, a terra, o oco, o úmido, o frio, a água, a absorção, o aconchego, o cuidado, o acolhimento, a passividade. Essas características representam o Princípio Feminino. Opa, cuidado, eu disse Princípio Feminino, não disse mulher.

O yang representa a luz, o quente, o seco, o fogo, a ação, a penetração, a lei, a ordem, . Essas características representam o Princípio Masculino. ATENÇÃO, cuidado, eu disse Princípio Masculino, não disse homem.


A Mãe-Natureza é sábia, por isso ela NÃO deu exclusividade do Princípio Masculino aos homens, nem o Princípio Feminino somente às mulheres. Nada no mundo é somente “yin” ou puramente “yang”. A Mãe-Natureza criou cada homem e cada mulher com os dois princípios. Na biologia isso se traduz pelos hormônios sexuais: progesterona e testosterona. Tanto nas veias do homem quanto nas da mulher correm estes dois hormônios. O que muda é a proporção de cada um deles. A falta de um deles provoca o desequilíbrio e a doença.


A testosterona feminina é o principal hormônio, que participa da regulação da libido, aumentando assim o desejo sexual. Os níveis de testosterona aumentam antes da ovulação favorecendo as chances de engravidar. No entanto, níveis elevados de testosterona na mulher pode ser um obstáculo para a gravidez, por isso é importante manter a testosterona em equilíbrio.


Devido os níveis de testosterona feminina aumentarem nos dias anteriores à ovulação, ela acaba sendo um estimulador sexual natural. Porém se a testosterona estiver muito aumentada impede a ovulação e por consequência o ovário não libera o óvulo, impossibilitando a fecundação pelo espermatozoide.


Em síntese, a testosterona feminina participa da análise da função sexual da mulher, e quando os níveis não estão equilibrados, é necessário consultar um ginecologista ou endócrino, para ser feito o ajuste. Evitando assim que ela impeça a mulher de engravidar. Sua produção é 25 vezes menor que nos homens.

Se as mulheres produzem testosterona, os homens produzem Progesterona. O que vai mudar radicalmente é a proporção.


A PROGESTERONA é uma espécie de "mãe" dos demais hormônios sexuais, ela dá origem a hormônios masculinos e femininos, que estão presentes tanto no homem quanto na mulher. O equilíbrio das quantidades é feito por um complexo sistema de glândulas e o próprio organismo regula as suas variações. Curiosidade: Tanto no homem quanto na mulher, os hormônios sexuais são produzidos a partir do colesterol.



Se na biologia a exclusividade dos hormônios sexuais não existe, na mente humana também não. Essa descoberta foi feita por Carl Gustav Jung. Ele chamou esses aspectos da personalidade de Ânima-Ânimus. Ânima é a contraparte feminina da personalidade masculina, e Ânimus é a contraparte masculina da personalidade feminina. São aquelas imagens arquetípicas que povoam nosso inconsciente. Os meninos formam uma idealização de mulher a partir de suas referências arquetípicas de MÃE, tanto quanto as meninas idealizam o homem a partir de suas referências arquetípicas de PAI.


Essas imagens arquetípicas moldarão o SELF – ou o SI-MESMO de cada um, de cada uma, a partir do Ego (o que mostra) e de sua Sombra (o que esconde). Anima-Animus fazem parte das sombras, do inconsciente de cada um e de cada uma. Assim sendo, a representação que podemos fazer se torna ainda mais complexa.


O Yin-Yang é uma totalidade, é uma representação do ser que em si é uma totalidade, porém que traz dentro de si o gérmen do seu contrário. E para deixar clara a diferença e entre os dois princípios, feminino e masculino, vamos tomar a questão do passivo/ativo.


É comum ouvirmos que o homem é ativo e a muher é passiva. Na verdade, isso é uma redução absurda e sem o menor sentido, uma vez que esta definição toma a parte pelo todo. A mulher é passiva?

22 IMAGEM

O óvulo feminino é passivo em relação aos espermatozoides (sempre no plural- são milhões – que se ajudam solidariamente para que um chegue ao final da jornada – sem o movimento produzido pelas caudas dos milhões, nenhum chegaria. Portanto eles trabalham em cooperação e não em competição). Pois bem, não resta dúvida que eles são ativos, que saem de um corpo para penetrarem outro, que fazem uma corrida alucinante para chegarem ao passivo óvulo. Tudo bem, entendemos a metáfora. Contudo, reduzir a mulher à passividade do óvulo que ela traz dentro de si já é demais. Os conceitos de passivo e ativo são relativos. Aqui vai um exemplo:



A madeira é passiva em relação ao prego, que é o ativo, aquele que penetra. Porém, o prego é passivo em relação ao martelo, que dá a pancada. Contudo, o martelo é passivo em relação à mão que o sustenta. No entanto, a mão pode ser conseiderada passiva em relação ao braço, ao corpo todo e, finalmente ao cérebro. Conclusão, os conceitos de "ativo" e "passivo" são relativos.



A mulher que segura o martelo é o que? Passiva?

O óvulo que ela traz dentro do útero é passivo em relação aos espermatozoides, mas é extremamente ativo ao se transformar em ovo, se dividir na mitose, se multiplicar incessantemente até se transformar em um novo ser. Onde está a passividade?


Esse novo ser gerado será a metade de alguém? Ou será um ser Integral, Inteiro, que irá se relacionar com outro ser inteiro e Integral? A escolha é sua. “Ah, eu encontrei minha outra metade.” Bem, para quem se vê como metade…


O taoismo entende que Homem e Mulher são seres INTEIROS, INTEGRAIS, moldados pelo Princípio Masculino e pelo Princípio Feminino, base da dualidade universal geradora de todas as coisas. Esses dois Princípios impulsionam o movimento, a vibração. Tudo se move. Tudo é LUZ, Luz é onda e partícula, e elas são indissociáveis.



O conceito de yin-yang pode ser explicado nas seguintes proposições:

• Yin e Yang são opostos e complementares, ou seja, há um pouco de yin em todo yang e um pouco de yang em todo yin.

• Yin e Yang são intangíveis, pois não há como definir o ponto de inflexão onde começa um e termina o outro, assim como não há como definir o momento em que começa o dia e acaba a noite.

• Yin e Yang estão na origem de todas as coisas, formando um equilíbrio dinâmico, ou seja, o “equilíbrio” só é possível por causa do “desequilíbrio” circunstancial e passageiro. O andar só é possível por causa que enquanto um pé está no chão o outro pé está no ar.



Cada vez que um homem CUIDA, ACOLHE, ACONCHEGA, PROTEGE, ele está usando e estimulando seu lado Yin. Cada vez que uma mulher usa sua capacidade para resolver problemas, sejam eles científicos ou relacionados com sua existência, com a existência de sua família ou do seu povo, ela está exercitando seu lado Yang.


Ter uma ideia, conceber um projeto, resolver um problema é como um “Fiat Lux”, homens e mulheres possuem igualmente essa capacidade. É o Princípio Masculino em ação, no homen ou na mulher. Colocar o projeto em ação, organizar as etapas, prever as ações necessárias é função do Princípio Feminino, homens e mulheres possuem essa capacidade.


Todo homem pode CUIDAR e ACONCHEGAR, assim como toda mulher pode dirigir e governar, isso faz parte da UNIDADE do SER, faz parte do TORNAR-SE UNO.



O verdadeiro casamento se dá dentro de cada pessoa ao harmonizar os dois Princípios que regem a vida e o Universo. O casamento alquímico é o reconhecimento da existência do outro dentro de si-mesmo. O outro não está fora, está dentro de casa um, de cada uma.


Este texto foi apresentado no canal Paz e Bem. Se você quiser ver:

https://www.youtube.com/watch?v=J67zyEtSGTU&ab_channel=PazeBem


Bibliografia

O Feminino e o Masculino na Dança da Criação Cósmica https://ebertduran.medium.com/o-feminino-e-o- masculino-na-dan%C3%A7a-da-cria%C3%A7%C3%A3o- c%C3%B3smica-a5ee3b562569


sobre hormônios sexuais:

http://www.medicinacomplementar.com.br/biblioteca/pdfs/Doencas/do-0746.pdf


Alquimia e psicologia Jung


47 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page